Quinta-feira, 28 de Setembro de 2006

Frase do dia

Não te demores a apanhar as flores para levar, mas segue o teu rumo...

As flores continuarão a florir ao longo do teu caminho.

Índice:
publicado por Chicailheu às 12:05

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 27 de Setembro de 2006

Frase da noite

Índice:
publicado por Chicailheu às 21:59

link do post | comentar | favorito

Poema- Jardim de Angra

Neste jardim tão lindo

Sentada num banco ao entardecer,

Eu penso que prazer infindo

De nesta Ilha viver!

 

O jardim com suas flores

Com aromas tão diferentes,

A diversidade das cores

E as relvas frescas e verdes!

 

O Chilrear da passarada

Toda a infinda beleza,

Faz-me cada vez mais dotada

A amar a mãe Natureza!

 

Sozinha aqui estou

Sentada neste Jardim,

E tão feliz neste momento estou

Por Deus me ter feito assim!

 

Com este meu jeito de rimar

E sentir algo diferente,

E ao papel poder passar

O que vai na minha mente!

 

Sentir assim, este Amar

Manifestar os meus ideais,

Tentando aos outros deixar

Uma mensagem de Amor e Paz!

 

Índice:
publicado por Chicailheu às 15:06

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

A Morte...

Penso muitas vezes na Morte.

Penso que será uma viagem no tempo.

Será, como quem vira uma página de um livro, a página final.

Estou aqui sentada nesta minha cama, que durante tantos anos vem albergando o meu corpo, para descanso durante a noite, e também, me serve de conforto durante a doença.

Olho através duma frincha entre a cortina e a janela. Daí vem um feixe de luz, que atravessa este espaço e o ilumina .

Olho intensamente e reparo que algo se movimenta... são grãos de poeira suspensos como que num bailado interminável, neste jacto de luz!

Subitamente desvio o meu olhar, tentando voltar ao meu anterior raciocínio, acerca da Morte.

 

Mas...volto a olhar para aquela luz, que agora já é bem maior.

Apercebo-me que não fico alheia aquela luz , que parece estar a chamar-me.

Oh! Como gostaria de ser um pequeno grão de poeira e estar suspensa naquela estrada de luz!

Se assim fosse, não teria de sofrer, de lutar, de pensar...sobretudo de tanto pensar!

Mas, porque sou um SER, que nasceu e terá de morrer, tenho mesmo é de renunciar às fantasias e preparar-me para o dia da minha morte.

Não falo por falar, mas sim porque encaro uma realidade tão certa, quanto eu agora estar a pensar e escrever acerca dela - Morte!

Volto a espreitar para a frincha da janela. Neste momento, o feixe de luz está cada vez maior .

É como se fosse uma estrada luminosa , pela qual eu gostaria de entrar e percorrer durante a viagem final, que terei de fazer um dia... a minha morte!

Só Deus sabe se a minha última caminhada de vida, terá direito a uma bela estrada luminosa?

 

Índice:
publicado por Chicailheu às 14:47

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Frase do dia

Só uma mãe é capaz de aprender a ver através dos olhos dos seus filhos.

Índice:
publicado por Chicailheu às 12:47

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 26 de Setembro de 2006

Frase da noite

Cada pequenina erva, cada folha, cada pétala ou flor é uma inscrição que nos fala de esperança.

publicado por Chicailheu às 19:44

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Comentários...

Índice:
publicado por Chicailheu às 19:37

link do post | comentar | favorito

Liberdade!

A liberdade de cada um acaba, onde começa a  liberdade do outro!

A liberdade é uma acto , que nem todos sabem usufruir dela, o que por vezes os leva a transformar Liberdade em Libertinagem!

Diz-se em altos gritos, que se há Democracia é para haver Liberdade em tudo!

Mas o que será que se entende nesse "Tudo?

Por vezes preferia ter menos liberdade em certas coisas em benefício de outras.

Imagine-se todos querem fazer uso e a abuso das "suas" liberdades, mas sem conhecerem o verdadeiro significado da palavra e acto que que daí advém!

Gosto muito de ter Liberdade de pensamento e expressão mas não uso essa liberdade para agredir ninguém em especial... e o pensamento sempre foi livre, mesmo antes de vivermos numa Democracia...já a oralidade e escrita eram censuradas pela Ditadura de então.

Mas, há coisas que vivi na época da Ditadura, que em nada me afectaram ou "traumatizaram", como agora se usa tanto o termo "trauma", para todas as situações.

Dou vários exemplos: Usava bata na Escola Primária, não me deixou marca, usei bata com vivo vermelho no Ciclo Preparatório , com vivo amarelo, no Curso de Formação Feminina , usei farda da Mocidade Portuguesa, e nada disto me traumatizou. Não tinha Sebenta, pois o meu avô era sapateiro, não tinha dinheiro para esse "luxo", a minha sebenta, era feita de papel de embrulho, da mercearia Falcão, e o meu avô Salsinha, fazia dois furos com a sovela , e amarrava com fio encerado com sebo , que ele usava para coser as solas dos sapatos, e isso  também não me traumatizou!

Respeitava professores, padres, pessoas de idade, e usava as palavras hoje tão em desuso : Por favor e obrigada!

Sei vestir decentemente para as devidas ocasiões, pois assim fui educada. Uma casamento, é um casamento, um baptizado, um lançamento de um livro,  um piquenique, uma tourada, tudo são práticas Sociais distintas.

Não é preciso ser roupa de "marcas x ou y ", pois eu própria não uso roupas de marcas, mas dentro do que me é possível, visto decentemente inerente a cada distinta ocasião!

Liberdade sim...mas com conta peso e medida!

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Chicailheu às 14:39

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Divórcios...

Cada cabeça cada sentença.

Quem sou eu para dar sentenças? Apenas vou dizer o que penso.

Eu classifico os divórcios por  quatro categorias.

Passo a exemplificar: Os divórcio, por dá cá aquela palha...- São os que antes de casar já pensam que se não der certo, existe o divórcio logo a seguir.

Não casam a pensar em formar uma família, com espírito de sacrifício , abnegação, e nenhum dos dois quer ceder, de uma vida de solteiro, que lhes sabia muito bem, pois tinham a cama e mesa em casa dos pais, e o sexo de igual modo. Não pretendem  encarar o casamento como  outra maneira de estar na sociedade em que estão inseridos!

Segunda categoria: - Os divórcios, por traição, seja ela de um lado ou outro, e que por vezes por vários factores socioeconómicos, ou pelos filhos, vão prolongando um casamento, que já não existe realmente . e causa muito sofrimento.

Terceira categoria Os divórcios litigiosos , em que já envolve muitas questões, podendo ser agressões físicas ou psicológicas , e estes casos arrastam-me por muito tempo, deixando sempre um mais destroçado do que o outro, incluindo os filhos que sofrem imenso com as agressões dos pais.

E quarta e última categoria, não menos dolorosa, são: Os divórcios de casais, que viveram muitos anos juntos, e que nos últimos se vem aturando, vivendo na mesma casa, em camas separadas, e dando o aspecto de que tudo está bem, quando afinal, tudo já vem muito mal, há longo tempo.

Não condeno, os divórcios, pois como acabei de descrever, há vários e diferentes casos, cada caso é um caso. E só quem passa por isso, pode realmente analisar.
Costuma-se dizer: Que quem lá está dentro é que sabe o que se passa no Convento!

Concordo inteiramente! Há caso e casos...

 

publicado por Chicailheu às 12:51

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Resposta a um comentário...

Todos os domingos vou à missa, e o meu lugar preferido é o terceiro banco do lado direito, pois dali avisto o Santíssimo, durante toda a missa.

Não saio de casa com a intenção de mexericar como este ou aquele vai vestido...

Não costumo olhar para trás, mas sim para afrente, e para aquela imagem lindíssima de Jesus Cristo, não pregado numa cruz, mas de braços abertos, que parece vir de encontro a nós.

Na hora da comunhão, somos dos primeiros, e quando regresso ao meu lugar, ajoelho-me enquanto mastigo a Sagrada Hóstia, e faço uma oração, dando Graças e Louvor.

Depois sento-me e como não sou cega, vejo todas as pessoas que vão comungar e passam necessariamente pela minha frente.

É claro que em todos os domingos há algumas excepções , e lá aparecem alguns trajes menos formais para se ir a um lugar de culto.

Mas concordo, que Deus vê o interior e o não o exterior...mas acho que não há necessidade de ultrapassar certos padrões. Por vezes parece-me que é quase uma maneira de chamar a atenção, um acto provocatório.

Dou um exemplo: há uns tempos atrás entrava sempre uma senhora, a acompanhar uma tia, e chegavam quase sempre atrasadas. Essa "senhora", parecia que ia para um picadeiro andar a cavalo. Usava botas de montar, de cano alto, com sola de couro, que fazia um barulho ao percorrer a Igreja toda, e sentava-se sempre à minha frente. A mesma "senhora", parecia que se tinha acabado de levantar, pois o cabelo grande ia num remoinho, vestia calças de ganga rasgadas, num joelho, e outro rasgão numa nádega, e um camiseiro todo justo ao corpo, e com um nó nas pontas, deixando ver não só a barriga, como uma parte da cintura.

Eu não ia fechar os olhos...e não sou cega. Pecava sempre, pois essa madame só ia à missa acompanhar uma tia muito rica...agora desapareceu de cena, certamente a velhota está acamada ou já morreu!

Este ponto está esclarecido.

Quanto aos divórcios, responderei, logo à tarde.

Estejam atentos!....

 

publicado por Chicailheu às 11:00

link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Índice

adágios

adivinhas

agradecimentos

amizade

amor

anedotas

aniversários

apontamentos

artes decorativas

as minhas músicas

até amanhã

bancos de jardim

boa noite

boa semana

boa tarde

boas recordações

bom dia

bom domingo

bom fim de semana

carnaval

coisas de que gosto

comentários

comentários ano novo

comentários da chica

comentários de natal

comentários de sábado

comentários noturnos

comentários tristes

conselhos úteis

culinária

curiosidades

datas comemorativas

desafios

destaques

dias da semana

dicas

domingo

drinks

efemérides

favoritos

feliz ano novo

feliz natal

fim de semana

fofuras

foto do dia

fotos

fotos interessantes

fotos lindas

frase de domingo

frase de hoje

frase do dia

frases

frases de natal

frases do dia

frases lindas

frases luminosas

frases noturnas

humorismo

ilha terceira

ilhas dos açores

imagem de hoje

imagem do dia

imagens lindas

janelas

janelas de natal

livros

meus textos

miminhos

miminhos de amizade

minhas músicas

minhas telas

músicas favoritas

músicas preferidas

músicas românticas

os meus poemas

outros poemas

parabéns

páscoa

pela madrugada

pela noite dentro

pensamentos

poemas

poemas de natal

preces e orações

prosas

provérbios

quadras populares

recados de natal

recordações

reflexões

retratos dos açores

sabia que

saúde

segredos de culinária

selos

texto lindo

textos

textos da chica

textos lindos

youtubes

todas as tags

Recordações

Janeiro 2017

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

favorito

LINDAS FRASES!

LINDAS FRASES!

NELSON NED -RECADO AOS NA...

Gente e Toiros em vídeo

PENSAMENTOS

Dia Feliz!

Comentário...

"Terceirense", ferrenha!

Novidades

CRÓNICA DO DIA!

FELICIDADE1

MAIS UM FINAL DE U DIA -...

FRASE DO DIA!

OLÁ PESSOAS LINDAS.

FRASE DO DIA!

IMAGEM DO DIA!

BOM DIA!

COMEMOREI 45 ANOS DE CASA...

EU, A AUTOGRAFAR OS MEUS ...

"MEU POEMA"

Toda a vez que eu choro Há um sol que ignoro Um mundo lá fora Que não se compadece É tempo perdido E este meu ar sofrido Está de mim cansado Sempre que eu me escondo É por cobardia É esta mania de me anular O que eu tenho mesmo No fundo, no fundo… É medo de amar! CHICA
blogs SAPO

subscrever feeds