Segunda-feira, 28 de Novembro de 2011

A VIDA NUM INSTANTE

A vida num instante

De um momento para o outro a nossa vida muda.

 

 Estamos em mudança constante

 

. De um segundo para o outro perdemos pessoas importantes na nossa vida, e por vezes basta um instante para encontrar alguém por quem temos andado a procura a vida toda, e ainda mais um segundo para voltar a perder, para depois conquistar novamente.

 

 As mudanças do ciclo de vida são das mais variadas que se pode imaginar. Umas são para melhor. Outras são para pior. Mas todas eles fazem parte da vida. Umas por vezes não custam nada, mudar de estilo, mudar de pensamentos, mudar de emprego. Outras estão rodeiadas de sofrimento. Mudar de pais, mudar de amigos, mudar de amores.

 


Que acontece quando somos confrontados com estas mudanças e nada podemos fazer para o impedir?

 

Sofremos naturalmente. Mas esse sofrimento fornece a energia necessário para viver.

 

De certo modo sofrer faz com que exista uma vontade de procurar uma situação melhor.

 

E isso implica mais uma mudança. Isto é, na realidade um ciclo vicioso, onde a única forma de o travar é a monotonia. E quem gosta disso?

 

Ninguém. Por isso temos mais é que aceitar estas mudanças. Porque, quer se aceite, quer não, a vida é um instante muito breve onde de um momento para o outro acontece mais uma mudança que não podemos controlar.

 

 A morte.

 

A mudança suprema, aquela em que passamos de um mundo para o outro, e não levamos nada conosco, apenas deixamos. Deixamos as recordações com que os vivos ficam de nós, e até essas recordações tem data de validade associada mais uma vez a morte.


Por isso, não devemos tentar fugir as mudanças que cruzam o nosso caminho, mas sim enfrentar cada uma delas com coragem e com a idéia que essa mudança pode ser para melhor.

 

"A vida são dois dias, o de ontem já passou e o de hoje está a acabar. Amanhã está no incerto. Aproveitam cada nova oportunidade."

 

publicado por Chicailheu às 09:23

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2011

A MATANÇA DO PORCO

A Matança do porco

 

O dia da matança do porco é uma grande alegria, mas ao mesmo tempo vive-se em grande azáfama.

 
As pessoas andam em roda-viva, umas à volta dos potes, outras à lareira para cozer o verde e as bicas, enquanto os homens lavam e abrem o bicho.

 Também no mesmo dia se preparam as chouriças de sangue que levam: farinha milha, sal, salsa picada e os pedaços de carne mais gorda retirados nesse mesmo dia do porco.

 

 Depois é só enchê-las com um funil pequeno e com a ajuda de uma colher de pau quando enchidas lavam-se com água morna, põem-se a escorrer e finalmente colocam-se ao fumo para secar.

 

 As tripas devem ser lavadas em água corrente e esfregadas com sal e limão. Depois eram cozidas em água sal e loureiro e enchiam com a ajuda do pau de virar tripas com farinha milha, cominhos e pimenta.

 

No dia seguinte à matança, logo pela manhã aparece o matador para desmanchar o bicho.

 

As carnes são salgadas com vinho tinto, alho, pimenta e sal e colocadas na salgadeira. Daí se retira as fêveras que são passadas nesse molho e colocadas nas brasas para assar que serve de mata  bicho para todos os que estão presentes.

 

Nesse mesmo dia cortam-se as carnes para a confecção das chouriças que ficam em tempero durante oito dias.

 

Ao almoço prepara-se o famoso sarrabulho com as miudezas do porco e o sangue, os rojões, o verde e a tripa enfarinhada.

 

No dia em que se desmancha o porco, coloca-se o presunto dentro de um balde de madeira coberto com sal, permanece na salmoura durante vinte dias. Ao fim desse tempo, retira-se, lava-se muito bem em água corrente até retirar todo o sal "tem que ficar bem seco", para poder ser barrado com uma papa que é feita com colorau picante e azeite. 

 

Coloca-se ao fumo para acabar de curar.

 

Também as chouriças são colocadas ao fumo para secarem. Estamos a falar apenas das chouriças de carne e de sangue, mas para além destas existem outras variedades de enchidos tais como: chouriça de cebola, chouriça de arroz, e as farinheiras, estes enchidos são ainda hoje a riqueza e património da nossa terra.

 

 

publicado por Chicailheu às 20:26

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 30 de Julho de 2011

A VIDA NUM INSTANTE

A vida num instante.

 

De um momento para o outro a nossa vida muda.

 

 Estamos em mudança constante.

 

 De um segundo para o outro perdemos pessoas importantes na nossa vida, e por vezes basta um instante para encontrar alguém por quem temos andado a procura a vida toda, e ainda mais um segundo para voltar a perder, para depois conquistar novamente.

 

 As mudanças do ciclo de vida são das mais variadas que se pode imaginar. Umas são para melhor. Outras são para pior.

 

 Mas todas eles fazem parte da vida. Umas por vezes não custam nada, mudar de estilo, mudar de pensamentos, mudar de emprego.

 

 Outras estão rodeiadas de sofrimento. Mudar de pais, mudar de amigos, mudar de amores.


Que acontece quando somos confrontados com estas mudanças e nada podemos fazer para o impedir?

Sofremos naturalmente. Mas esse sofrimento fornece a energia necessário para viver.

 

 De certo modo sofrer faz com que exista uma vontade de procurar uma situação melhor. E isso implica mais uma mudança.

 

 Isto é, na realidade um ciclo vicioso, onde a única forma de o travar é a monotonia. E quem gosta disso? Ninguém. Por isso temos mais é que aceitar estas mudanças. Porque, quer se aceite, quer não, a vida é um instante muito breve onde de um momento para o outro acontece mais uma mudança que não podemos controlar.

 

 A morte.

 A mudança suprema, aquela em que passamos de um mundo para o outro, e não levamos nada conosco, apenas deixamos.

 

 Deixamos as recordações com que os vivos ficam de nós, e até essas recordações tem data de validade associada mais uma vez a morte.


Por isso, não devemos tentar fugir as mudanças que cruzam o nosso caminho, mas sim enfrentar cada uma delas com coragem e com a idéia que essa mudança pode ser para melhor.

 

"A vida são dois dias, o de ontem já passou e o de hoje está a acabar. Amanhã está no incerto. Aproveitam cada nova oportunidade."

 

 

 

 

 

publicado por Chicailheu às 17:37

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

14 De JANEIRO - DIA DO DOENTE

 

14 de Janeiro - Dia do Doente


Não há nada que se parece mais com um necrotério que um hospital. No lugar do mundo onde mais seria necessário muito amor e muito carinho há uma brancura, uma frieza, um cheiro de remédio que é feito para matar as pessoas, não para faze-las viver...

 

Esse trecho, retirado do livro Amores Possíveis de José Ângelo Gaiarsa descreve o que muita gente sente quando precisa de serviços médicos.

As práticas de saúde são vistas como métodos extremamente técnicos e objetivos. Por causa disso, muitas vezes o relacionamento entre profissionais e pacientes fica prejudicado.

 

Já está mais que provado que o ser humano consegue se reabilitar não apenas com remédios. O bem estar psicológico e mental é imprescindível para uma recuperação menos dolorosa e mais rápida.

 

Em 2002, O Ministério da Saúde lançou um programa de humanização para transformar os hospitais em ambientes menos duros.

 

A humanização não engloba apenas a relação profissional de saúde-paciente, mas também uma tentativa de diminuir o sofrimento causado pela doença.

 

Existem projetos em vários hospitais do Brasil que trabalham nessa vertente.

 

Nesses hospitais, grupos de contadores de estórias incentivam a literatura e diminuem a angústia das crianças.

 

Doutores palhaços tentam levar alegria para um lugar já cheio de tristeza.

 

 

publicado por Chicailheu às 17:14

link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

::HORAS CERTAS::

::MÚSICA DO BLOGUE::

:: LINK-ME ::

:: CONTADOR ::

contador de acesso grátis

Índice

adágios

adivinhas

agradecimentos

amizade

amor

anedotas

aniversários

apontamentos

artes decorativas

as minhas músicas

até amanhã

bancos de jardim

boa noite

boa semana

boa tarde

boas recordações

bom dia

bom domingo

bom fim de semana

carnaval

coisas de que gosto

comentários

comentários ano novo

comentários da chica

comentários de natal

comentários de sábado

comentários noturnos

comentários tristes

conselhos úteis

culinária

curiosidades

datas comemorativas

desafios

destaques

dias da semana

dicas

domingo

drinks

efemérides

favoritos

feliz ano novo

feliz natal

fim de semana

fofuras

foto do dia

fotos

fotos interessantes

fotos lindas

frase de domingo

frase de hoje

frase do dia

frases

frases de natal

frases do dia

frases lindas

frases luminosas

frases noturnas

humorismo

ilha terceira

ilhas dos açores

imagem de hoje

imagem do dia

imagens lindas

janelas

janelas de natal

livros

meus textos

miminhos

miminhos de amizade

minhas músicas

minhas telas

músicas favoritas

músicas preferidas

músicas românticas

os meus poemas

outros poemas

parabéns

páscoa

pela madrugada

pela noite dentro

pensamentos

poemas

poemas de natal

preces e orações

prosas

provérbios

quadras populares

recados de natal

recordações

reflexões

retratos dos açores

sabia que

saúde

segredos de culinária

selos

texto lindo

textos

textos da chica

textos lindos

youtubes

todas as tags

Recordações

Janeiro 2017

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

favorito

LINDAS FRASES!

LINDAS FRASES!

NELSON NED -RECADO AOS NA...

Gente e Toiros em vídeo

PENSAMENTOS

Dia Feliz!

Comentário...

"Terceirense", ferrenha!

Novidades

A VIDA NUM INSTANTE

A MATANÇA DO PORCO

A VIDA NUM INSTANTE

14 De JANEIRO - DIA DO DO...

:: BLOGS ::

- Maripossa Azoriana Blog
Azoriana Blog
O Blog da Joanina
O Blog da Joanina
Photobucket

"MEU POEMA"

Toda a vez que eu choro Há um sol que ignoro Um mundo lá fora Que não se compadece É tempo perdido E este meu ar sofrido Está de mim cansado Sempre que eu me escondo É por cobardia É esta mania de me anular O que eu tenho mesmo No fundo, no fundo… É medo de amar! CHICA
blogs SAPO

subscrever feeds