Terça-feira, 11 de Outubro de 2011

TEXTO DE OUTONO!

Na nossa vida há pessoas que ao cruzarem o nosso caminho, nos fazem felizes.


Algumas percorrem-no ao nosso lado e juntas vemos os anos a passar, há outras que só vemos entre um passo e outro.

 

 Chamamos a alguns amigos...As folhas de uma árvore podem caracterizar os nossos amigos.

 

As primeiras são os nossos pais, que nos mostram o que é a vida. Depois vêm os irmãos, com quem dividimos o nosso espaço para que possam florescer connosco. Passamos a conhecer toda a família de folhas que respeitamos e amamos.

 

O destino presenteia-nos com outros amigos, que não sabíamos que se iriam cruzar no nosso caminho. São sinceros, são verdadeiros… sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz.

 

Por vezes um desses amigos da alma acelera o nosso coração, dá brilho aos nossos olhos, melodias renascem nos lábios, e florescem sorrisos. Temos amigos distantes, que estão na ponta dos ramos e quando o vento sopra sempre aparecem entre uma folha e outra. O tempo passa, o Verão dá lugar ao Outono e perdemos algumas de nossas folhas, algumas nascem noutra primavera e outras permanecem por muitas estações… As que caiem continuam perto, alimentam as nossas raízes com alegria…

 

São recordações de momentos maravilhosos de quando se cruzaram no nosso caminho.

 

Para ti, folha da minha árvore, paz, amor, saúde, sorte e prosperidade. Simplesmente porque cada pessoa que passa na nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

 

 Esta é a maior responsabilidade da vida e a prova evidente que as almas não se encontram ao acaso.

Índice:
publicado por Chicailheu às 04:12

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 28 de Agosto de 2011

TENA UM ÓPTIMO DIA!

“Muitos dos fracassos desta vida estão concentrados nas pessoas que desistiram por não saberem que estavam muito pertos da linha de chegada”.
 Thomas Edison

**********
 
Quando uma porta se fecha para você, em algum lugar existe uma outra porta
 que está escancaradamente aberta à sua espera.

 

Se um obstáculo se transpõe em seu caminho, existe uma nova trilha ao redor pela qual você poderá passar.

Quando o plano A fracassou e também o plano B, sempre existe o plano C que
 poderá levá-lo para onde você deseja chegar.

 

Quando um alvo parece impossível, sempre existe alguma coisa que você poderá fazer para que ele se torne possível.
 
Sempre existe uma nova porta aberta.
 
Lembre-se que quando uma abordagem fracassa, essa experiência se
 transforma numa excelente oportunidade de experimentar uma outra nova abordagem.
 
Existe uma nova porta aberta para você.
 
 Não desista nunca!
 Matenha a fé; acredite!
 Persistência e disciplina… e você construirá uma vida bem sucedida.
 E lembre-se sempre que o impossível só dura o tempo de ser realizado.
 
Tenha um bom dia!
 Um bom dia mesmo!
  
Sinceramente.

 

CHICA

 

 

 

 

 

Índice:
publicado por Chicailheu às 00:41

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2011

CONFUSÃO MENTAL NO IDOSO

Principal causa da confusão mental no idoso


Arnaldo Lichtenstein *, médico

 

Sempre que dou aula de clínica médica a estudantes do quarto ano de Medicina, lanço a pergunta: - "Quais as causas que mais fazem os vovôs terem confusão mental?"
Alguns arriscam: - "Tumor na cabeça".
Eu digo: - "Não".
Outros apostam: - "Mal de Alzheimer"
Respondo, novamente: - "Não".
A cada negativa a turma se espanta...
E fica ainda mais boquiaberta quando enumero os três responsáveis mais comuns:
- diabetes descontrolado;
- infecção urinária;
- a família passou um dia inteiro no shopping, enquanto os idosos ficaram em casa.
 

Parece brincadeira, mas não é.

 

Constantemente vovô e vovó, sem sentir sede, deixam de tomar líquidos. Quando falta gente em casa para lembrá-los, desidratam-se com rapidez. A desidratação tende a ser grave e afeta todo o organismo.

 

Pode causar confusão mental abrupta, queda de pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos ("batedeira"), angina (dor no peito), coma e até morte.

 

Insisto: não é brincadeira.


Na melhor idade, que começa aos 60 anos, temos pouco mais de 50% de água no corpo. Isso faz parte do processo natural de envelhecimento. Portanto, os idosos têm menor reserva hídrica.


Mas há outro complicador: mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem.

 

Conclusão: Idosos desidratam-se facilmente não apenas porque possuem reserva hídrica menor, mas também porque percebem menos a falta de água em seu corpo. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reações químicas e funções de todo o seu organismo.

Por isso, aqui vão dois alertas:

 

1 - O primeiro é para vovós e vovôs: tornem voluntário o hábito de beber líquidos. Por líquido entenda-se água, sucos, chás, água-de-coco, leite, sopa, gelatina e frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi, laranja e tangerina, também funcionam. O importante é, a cada duas horas, botar algum líquido para dentro. Lembrem-se disso!

 

2 - Meu segundo alerta é para os familiares: ofereçam constantemente líquidos aos idosos. Ao mesmo tempo, fiquem atentos. Ao perceberem que estão rejeitando líquidos e, de um dia para o outro, ficam confusos, irritadiços, fora do ar, atenção. É quase certo que sejam sintomas decorrentes de desidratação.

 

"Líquido neles e rápido para um serviço médico".

 

Índice:
publicado por Chicailheu às 21:07

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Agosto de 2011

AS TRêS ÁRVORES

As três árvores

Havia no alto de uma montanha três árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes.

A primeira olhando as estrelas disse:
- Eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros.

A segunda, olhando o riacho suspirou:
- Eu quero ser um navio grande para transportar reis e rainhas.

A terceira, olhou o vale e disse:
- Quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas ao olharem para mim levantem os olhos e pensem em Deus.

Muitos anos se passaram e, certo dia, três lenhadores cortaram as árvores que estavam ansiosas em ser transformadas naquilo que sonhavam. Mas os lenhadores não costumavam ouvir ou entender de sonhos... Que pena...

A primeira árvore acabou sendo transformada em um cocho de animais coberto de feno.

A segunda virou um simples barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias.

A terceira foi cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito.

Então, desiludidas e tristes, as três perguntaram:
- Por que isso?
Entretanto, numa bela noite, cheia de luz e estrelas, uma jovem mulher colocou seu bebê recém-nascido naquele cocho de animais e, de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.

A segunda árvore estava transportando um homem que acabou por dormir no barco em que se transformara. E quando a tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se e disse:
- Paz!
E num relance, a segunda árvore entendeu que estava transportando o rei do céu e da terra.

Tempos mais tarde, numa sexta feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. Logo sentiu-se horrível e cruel.

Mas logo no domingo seguinte, o mundo vibrou de alegria. E a terceira árvore percebeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade, e que as pessoas sempre se lembrariam de Deus e de seu filho ao olharem para ela.

As árvores haviam tido sonhos e desejos, mas, sua realização foi mil vezes maior do que haviam imaginado.

Portanto, não esqueça:
"Não importa o tamanho do seu sonho. Acreditando nele, sua vida ficará mais bonita e muito melhor para ser vivida."


Autor desconhecido

Índice:
publicado por Chicailheu às 01:05

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 28 de Junho de 2011

HOUVE UM TEMPO EM QUE SE NAMORAVA

HOUVE UM TEMPO EM QUE SE NAMORAVA
Danuza Leão
 

Houve um tempo em que se namorava muito e se pensava que se sofria muito - por amor, claro. As paixões se acendiam, embaladas pelas músicas do momento, que faziam parte integrante de nossas vidas. Quando, numa reunião - havia muitas reuniões nessa época -, os olhares se cruzavam, enquanto se ouvia "se você quer ser minha namorada, ai que linda namorada você poderia ser", o coração se derretia e era hora de ir ao banheiro com uma amiga, só para contar. Uma bebidinha daqui, muitos sorrisinhos dali, e, na décima vez que o disco tocava e chegava no trecho "mas se em vez de minha namorada você quer ser minha amada, minha amada, mais amada pra valer", e ele olhava de longe, desta vez sério, o coração só faltava sair pela boca.

 

Muitos anos e muitos amores depois, foi a vez de Roberto Carlos participar de todos os romances: "Você foi o maior dos meus casos, de todos os abraços, o que eu nunca esqueci" - ah, uma boa dor-de-cotovelo ouvindo Roberto. Quem nunca passou por isso não sabe o que é viver... Num início de caso - em altíssima voltagem! - entrava Chico com "quero ficar no teu corpo como tatuagem" - e quem não queria? E, no fim do caso, dava para agüentar "as marcas de amor dos nossos lençóis"? Se ouvia muita música e, à noite, se ia sempre ao mesmo bar, onde um pianista tocava o que se tinha ouvido a tarde inteira; como todos se conheciam e sabiam das vidas uns dos outros,o pianista - Vinhas, quase sempre - atacava a "nossa" música... aquela!

 

A noite prosseguia com os olhos grudados na porta, para ver se ele entrava. Se entrasse sozinho, era hora de ir ao toalete, não para retocar a maquiagem, mas para respirar fundo e jurar, mas jurar de pés juntos que não ia nem olhar para o lado dele. A madrugada se encarregava de mudar os planos. Depois, veio "Deixa em paz meu coração, que ele é um pote até aqui de mágoa". As músicas diziam tudo o que não se tinha coragem de dizer, e era como se falassem por nós. Que mulher não cantou baixinho, depois que ele foi embora, "quando você me deixou, meu bem, me disse pra ser feliz e passar bem", e não fantasiou que quando ele ouvisse "e tantas águas rolaram, tantos homens me amaram, bem mais e melhor que você" ia imediatamente pensar nela, quem sabe sofreria, quem sabe teria uma crise de ciúmes e pegaria o telefone de madrugada?

 

Quem sabe... quem sabe? E quando ela se "enrolou" toda com a chegada de um namorado que não esperava e ficou repetindo o disco, no trecho que dizia "se na bagunça do teu coração", para ver se ele entendia que o coração, às vezes, vira mesmo uma verdadeira bagunça, como o dela, naquele momento? Ah, Chico, ah, Roberto; vocês algum dia souberam que tinham sido tão importantes na nossa vida? Pois fiquem sabendo: foram. Nesse tempo as moças não levavam os namorados para dormir em casa, ou porque tinham pais ou porque tinham filhos; para isso havia os motéis. E do primeiro a gente nunca esquece... A cama redonda com cabeceira de curvin, a piscina - uma banheira de 2 X 2 -, o som embutido na cabeceira e, sobretudo, o clima, um clima de pecado que as moças da zona sul adoravam.

 

Quando Roberto cantava "Amanhã de manhã vou pedir um café pra nós dois, te fazer um carinho e depois te envolver nos meus braços" e ele deixava "o café esfriando na mesa, esquecemos de tudo" e vinha o "pensando bem, amanhã eu não vou trabalhar, e além do mais, temos tantas razões pra ficar", não era preciso dizer nada: era a hora do telefonema para a empregada às 6 da manhã para que ela desmanchasse a cama e dissesse que você saiu cedo para buscar uma amiga no aeroporto, lembra? Grandes tempos. Hoje a gente olha para trás e pensa: mas essas paixões existiram mesmo? Sem Chico e sem Roberto teriam havido tantas, tão intensas e tão arrebatadoras? Delas a gente até esqueceu, mas não do que se sentia ao ouvir "mas eu estou aqui vivendo este momento lindo".

 

E dá para viver momentos lindos hoje, ouvindo os Racionais MC? Pensando bem, o grande combustível de nossos corações foram as canções de Chico e Roberto. E, olhando para trás, é bem possível que a certeza de que "se chorei ou se sofri, o importante é que emoções eu vivi" não existiria sem a música de Roberto.

 

Foi bom demais ter vivido esse tempo.

 

 

 

 

 

 

 

Índice: ,
publicado por Chicailheu às 22:28

link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Março de 2011

ONTEM FOI O DIA DA ÁGUA

Já lhe chamam o “ouro” do século XXI. A água, bem essencial à vida, está hoje no centro do debate, como deveria estar todos os dias. Este ano, o Dia Mundial da Água pretende centrar a atenção internacional sobre o impacto do rápido crescimento da população urbana, a industrialização e a incerteza causada pelas mudanças climáticas, os conflitos e os desastres naturais sobre os sistemas urbanos de abastecimento de água.

A efeméride serve, sobretudo, para chamar a atenção para a necessidade de gerir convenientemente este recurso. Um dos maiores desafios do século XXI é, precisamente, combater a escassez da água, que afeta um terço da humanidade. Metade da humanidade vive em cidades e, dentro de duas décadas, quase 60 por cento da população mundial – ou seja, cinco bilhões de pessoas – viverão em zonas urbanas. O crescimento urbano é mais rápido no mundo em desenvolvimento, onde as cidades ganham, em média, cinco milhões de habitantes a cada mês. Este crescimento da população urbana impõe desafios sem precedentes no que respeita a uma utilização sustentável da água.

Aliás, de acordo com a Organização de Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE), o número de pessoas com graves problemas para conseguir água chegará a 3,9 mil milhões em 2030, ou seja, metade da população do mundo. A maioria vive na China e sul da Ásia. A relação entre a água e as cidades é, por isso, crucial.

Muitos pensarão que as reservas de água são inesgotáveis: mares, lagos, rios e outras fontes cobrem grande parte da superfície do planeta. No entanto, apenas 2,5 por cento desses recursos são compostos por água potável. E essas reservas escasseiam a toda a velocidade, seja através do consumo desenfreado – consequência do aumento da população – ,seja devido à poluição. Poupar e preservar são duas palavras-chave que farão toda a diferença no futuro. Está lançado o desafio de todos participarem, de forma ativa, na gestão das águas urbanas.

 

Para que, um dia, não seja demasiado tarde.

 


 

Índice:
publicado por Chicailheu às 09:24

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Março de 2011

A VIDA NUM INSTANTE

A vida num instante...


De um momento para o outro a nossa vida muda.

 

Estamos em mudança constante.

 

 De um segundo para o outro perdemos pessoas importantes na nossa vida, e por vezes basta um instante para encontrar alguém por quem temos andado a procura a vida toda, e ainda mais um segundo para voltar a perder, para depois conquistar novamente.

 

 As mudanças do ciclo de vida são das mais variadas que se pode imaginar.

 

 Umas são para melhor. Outras são para pior. Mas todas eles fazem parte da vida.

 

 Umas por vezes não custam nada, mudar de estilo, mudar de pensamentos, mudar de emprego. Outras estão rodeiadas de sofrimento. Mudar de pais, mudar de amigos, mudar de amores.


Que acontece quando somos confrontados com estas mudanças e nada podemos fazer para o impedir?

 

Sofremos naturalmente. Mas esse sofrimento fornece a energia necessário para viver.

 

De certo modo sofrer faz com que exista uma vontade de procurar uma situação melhor. E isso implica mais uma mudança. Isto é, na realidade um ciclo vicioso, onde a única forma de o travar é a monotonia.

 

E quem gosta disso? Ninguém. Por isso temos mais é que aceitar estas mudanças.

 

Porque, quer se aceite, quer não, a vida é um instante muito breve onde de um momento para o outro acontece mais uma mudança que não podemos controlar.

 

 A morte.

 

A mudança suprema, aquela em que passamos de um mundo para o outro, e não levamos nada conosco, apenas deixamos.

 

 Deixamos as recordações com que os vivos ficam de nós, e até essas recordações tem data de validade associada mais uma vez a morte.

 

Por isso, não devemos tentar fugir as mudanças que cruzam o nosso caminho, mas sim enfrentar cada uma delas com coragem e com a idéia que essa mudança pode ser para melhor.

 

"A vida são dois dias, o de ontem já passou e o de hoje está a acabar. Amanhã está no incerto. Aproveitam cada nova oportunidade."

 

 

Índice:
publicado por Chicailheu às 19:56

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Março de 2011

EU SOU DO SIGNO CARNEIRO!

A forma de beijar de cada signo
                                            

Beijos das pessoas do signo Carneiro

 

Beijar alguém do signo Carneiro é mais ou menos como estar no meio de um terramoto: você não sabe bem como aquilo começou e o que as suas pernas estão a fazer ali em cima enquanto os seus braços estão amarrados com os de outra pessoa.

 

 Enfim, o Carneiro é arrojado e, basicamente, triplica a sua impaciência quando o assunto é romance.

 

E se tiver o ascendente em Carneiro, o caso é ainda mais grave... Então, não se admire se for atacada por uma boca ávida e, como tanto fogo tem que ser apagado, não se admire também se o beijo terminar no que vem depois do beijo nos filmes americanos.

 

 Momentos tórridos garantidos!

 

 

Índice:
publicado por Chicailheu às 18:18

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

FECHA A PORTA...

A monotomia das palavras, dos sentimentos, está-me a cansar.

 

Pareço isolada, tentando reflectir num sítio distante e, no entanto, não penso em nada.


Tu saíste, fechaste a porta, e o habitual seria eu levantar-me do chão duro e sombrio e ir atrás de ti, pela milésima vez, mas desta vez não fui.

 

Deixei-te fechar mais uma vez a porta, e nem tentei a janela.

 

Cansei.

 

 Deixei o tempo arrastar-me para a profundeza do cansaço e do conformismo.

 

 Apoiei a cabeça na mão, e permaneci horas seguidas naquela estúpida posição.

 

 Sem sonhos, sem ilusões, sem medos, e nem te vi a espreitar pela janela.

 

Apenas murmurei...-"fecha a porta!"

 

 


 

Índice:
publicado por Chicailheu às 17:07

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010

DEPRESSÃO

Diagnóstico da Depressão

Diagnóstico da Depressão chega a demorar cinco anos.

 

Desde o aparecimento dos primeiros sintomas  até ao diagnóstico da depressão podem decorrer cinco anos. A conclusão é do 1.º Estudo Nacional Sobre Saúde Mental, segundo o qual em apenas 35% dos casos a confirmação do diagnóstico de depressão acontece no mesmo ano em que surgem os primeiros sinais.

 

O não reconhecimento dos sintomas é um dos factores chave na origem deste lapso de tempo. É o que acontece com a dor física persistente, que pode ser durante anos uma das poucas manifestações da depressão.

 

Os sintomas emocionais da doença são bem conhecidos: tristeza, pessimismo, falta de auto-estima, irritabilidade e desinteresse pelas actividades do dia-a-dia. No entanto, frequentemente a patologia manifesta-se por sintomas físicos e físicos dolorosos facilmente confundidos com outras doenças. Dores crónicas, musculares, abdominais e cefaleias, que não respondem ao tratamento convencional, podem esconder uma depressão. Enquanto o tratamento não for o mais adequado provocam um mal-estar generalizado e diminuem a qualidade de vida.

 

“Há factores importantes que levam ao diagnóstico tardio da depressão. O receio da estigmatização por parte dos doentes é um deles. Mas o facto mais alarmante é, por vezes, os doentes e mesmo alguns profissionais de saúde não associarem os sintomas físicos com a depressão. No entanto, estes são sinais de alerta importantes e devem ser tratados a par dos sintomas emocionais”, adianta o Dr. Luís Câmara Pestana, presidente da Associação Portuguesa de Psiquiatria Biológica.

 

O diagnóstico atempado da depressão é o primeiro passo para controlar a doença. Para tal, é fundamental tratar os sintomas de uma forma ampla, para que o doente recupere, de forma a retomar a sua funcionalidade e qualidade de vida.

 

Dor física

Quando a dor física é o único sinal de Depressão…

 


Dores crónicas, musculares ou abdominais, que não respondem ao tratamento podem ter uma explicação inesperada…. Ser sintoma de depressão.

 

De acordo com o 1.º Estudo Nacional Sobre Saúde Mental, 8% dos Portugueses sofre de depressão, sendo a grande maioria do sexo feminino. No entanto, muitos mais casos estarão por diagnosticar. Tudo porque as manifestações físicas ainda não são reconhecidas pelos doentes e mesmo por alguns profissionais de saúde como sintoma de depressão.

 

Os sinais emocionais da depressão são amplamente reconhecidos e face à tristeza, pessimismo, falta de auto-estima, irritabilidade e desinteresse pelas actividades do dia-a-dia, muitas pessoas recorrem ao médico. No entanto, frequentemente a única manifestação da depressão é a dor física, com sintomas facilmente confundidos com outras doenças.

 

“É alarmante pensar que estes doentes passam anos com uma depressão não diagnosticada, até ao dia em que são vítimas de uma crise profunda com graves consequências pessoais, familiares e profissionais. É fundamental ter em conta os sintomas físicos como sinais de alerta importantes que mascaram frequentemente os restantes sintomas depressivos. Estes estados devem ser tratados da mesma forma que são os típicos episódios de Depressão, considera o Dr. Luís Câmara Pestana, presidente da Associação Portuguesa de Psiquiatria Biológica.

O diagnóstico atempado da depressão é o primeiro passo para controlar a doença. Para tal, é fundamental tratar os sintomas de uma forma ampla, para que o doente recupere, de forma a retomar a sua funcionalidade e qualidade de vida.

 
Diagnóstico da Depressão
Diagnóstico da Depressão chega a demorar cinco anos.

 Dor física
Quando a dor física é o único sinal de Depressão…

 

Li este artigo, pareceu-me interessante e achei que devia partilhar com mais pessoas.

CHICA

 
  

Índice:
publicado por Chicailheu às 08:22

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

::HORAS CERTAS::

::MÚSICA DO BLOGUE::

:: LINK-ME ::

:: CONTADOR ::

contador de acesso grátis

Índice

adágios

adivinhas

agradecimentos

amizade

amor

anedotas

aniversários

apontamentos

artes decorativas

as minhas músicas

até amanhã

bancos de jardim

boa noite

boa semana

boa tarde

boas recordações

bom dia

bom domingo

bom fim de semana

carnaval

coisas de que gosto

comentários

comentários ano novo

comentários da chica

comentários de natal

comentários de sábado

comentários noturnos

comentários tristes

conselhos úteis

culinária

curiosidades

datas comemorativas

desafios

destaques

dias da semana

dicas

domingo

drinks

efemérides

favoritos

feliz ano novo

feliz natal

fim de semana

fofuras

foto do dia

fotos

fotos interessantes

fotos lindas

frase de domingo

frase de hoje

frase do dia

frases

frases de natal

frases do dia

frases lindas

frases luminosas

frases noturnas

humorismo

ilha terceira

ilhas dos açores

imagem de hoje

imagem do dia

imagens lindas

janelas

janelas de natal

livros

meus textos

miminhos

miminhos de amizade

minhas músicas

minhas telas

músicas favoritas

músicas preferidas

músicas românticas

os meus poemas

outros poemas

parabéns

páscoa

pela madrugada

pela noite dentro

pensamentos

poemas

poemas de natal

preces e orações

prosas

provérbios

quadras populares

recados de natal

recordações

reflexões

retratos dos açores

sabia que

saúde

segredos de culinária

selos

texto lindo

textos

textos da chica

textos lindos

youtubes

todas as tags

Recordações

Janeiro 2017

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

favorito

LINDAS FRASES!

LINDAS FRASES!

NELSON NED -RECADO AOS NA...

Gente e Toiros em vídeo

PENSAMENTOS

Dia Feliz!

Comentário...

"Terceirense", ferrenha!

Novidades

TEXTO DE OUTONO!

TENA UM ÓPTIMO DIA!

CONFUSÃO MENTAL NO IDOSO

AS TRêS ÁRVORES

HOUVE UM TEMPO EM QUE SE ...

ONTEM FOI O DIA DA ÁGUA

A VIDA NUM INSTANTE

EU SOU DO SIGNO CARNEIRO!

FECHA A PORTA...

DEPRESSÃO

:: BLOGS ::

- Maripossa Azoriana Blog
Azoriana Blog
O Blog da Joanina
O Blog da Joanina
Photobucket

"MEU POEMA"

Toda a vez que eu choro Há um sol que ignoro Um mundo lá fora Que não se compadece É tempo perdido E este meu ar sofrido Está de mim cansado Sempre que eu me escondo É por cobardia É esta mania de me anular O que eu tenho mesmo No fundo, no fundo… É medo de amar! CHICA
blogs SAPO

subscrever feeds