Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013

COMO É ESTRANHA A CABEÇA DOS VELHOS...

Como é estranha a cabeça dos velhos!

 

Quando os filhos começam a sair de casa, nesse momento damos conta que já não poderemos viver mais juntos.

 

Para nós, a família é uma coisa muito importante, achamos que podemos viver todos na mesma casa.

 

Desconhecemos como a família é uma coisa boa e má ao mesmo tempo, que nos faz sofrer.

 

Talvez um dia os filhos e os netos irão perceber!

 

Um dia em que possam ter memórias como eu!

 

Vejo que ás vezes os filhos e netos me olham com inquietação, imagino que pensam na minha morte.

 

Na idade em que estou é uma ideia que sempre me invade, não tenham receio de falar disto.

 

O meu corpo é agora um território desconhecido.

Todos os dias me incomodam mais os sinais que dele recebo.

 

Nas vossas idades os vossos corpos reagem e crescem de uma outra maneira.

 

EU NÃO!

 

A fantasia ajuda, claro, mas o corpo permanece em silêncio!

 

Quase sempre fico pela imaginação, pelo menos até que a memória não se perca.

 

Tive a sorte de ainda conhecer netos, já sou a avó. Mas...certamente já não verei bisnetos, não serei só a avó, serei a avó velhinha, até que um dia morrerei num LAR.

 

Não assistirei a nada disso.

 

Sei pelos vossos pais, que vocês meus netos olham para mim, como sendo a avó DOENTE.

 

Após as cirurgias, quando regresso a casa, vocês me vão ver, me abraçam, me beijam.

 

Dorida na alma e no corpo, pelas cirurgias, gosto muito de vos sentir junto de mim!

 

Choro muito à noite, sem que ninguém perceba a razão!...

 

Nos hospitais recordei muitas vezes aminha infância, quando estava doente, e a minha avó me tratava com papas de linhaça, para baixar a febre, a minha avó fazendo carinho na minha testa e dizendo: -«Não tarda nada a febre vai baixar».

 

Olhava e sorria para mim com um olhar diferente, uma alma sofrida com dor, uma mão que me afagava cheia de ternura!

 

Quero vos dizer que quando estou nos Hospitais com dores físicas e tratamentos dolorosos, mordo os lábios para me conter, mas não digo nada que manifeste o meu sofrimento...apenas penso em vocês!

 

Dão-me FORÇA!

 

Quero dizer-vos que penso muito, e cada vez mais, no nosso afastamento, com receio que as relações familiares fortes se destruturem!

 

Penso que uma criança, só (nos) ama se aparecermos muitas vezes junto delas.

 

Imagino a minha família á minha espera na expectativa de um bocado de ternura!

 

A dúvida persiste.

 

Se não deveria ter estado mais tempo com os meus filhos, a incerteza do caminho percorrido em busca do sucesso profissional, a correr á procura de tudo...do amor, a correr do emprego para casa sem parar um instante para olhar em volta!

 

Agora que tenho quase sessenta e três anos, a memória me traz todos os dias sombras do passado!

 

Gostaria de saber repartir a tristeza da proximidade da morte por todos os dias da semana, em vez de lidar com o desprezo diário da vida, que me faz sentir todos os dias a energia que autrora me mantinha forte!

 

Dessas sombras quero apenas ter vagas ideias, e se não for pedir muito, querer apenas, um fio de água antes de morrer, um abraço de ternura  sozinha!..

 

Não quero falar mais nesses dias...quero sim, falar nos anos seguintes!

 

CHICA

 

 

 

publicado por Chicailheu às 18:51

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

FRASE DO DIA!

Índice:
publicado por Chicailheu às 18:48

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Fevereiro de 2013

REFLEXÕES...

Estive algum tempo sem aqui vir deixar as minhas lamúrias...as minhas tristezas e amarguras...as minha reflexões!

 

Os dias são quase todos iguais...páginas da vida copiadas a papel químico!

 

O que mais escrever..o que mais acrescentar, que já não tenha dito ou escrito?!..

 

O Sofrimento está a tornar-se por demais insuportável.

 

Tomo diariamente analgésicos e ansiolíticos...na tentativa de mitigar a dor!

 

Já não resulta, o meu organismo já está a ficar dependente destas "drogas", mas..sem elas não consigo viver!

 

Os meus dias tornam-se em noites, e as noites em dias.

Porque de noite não durmo com as dores insuportáveis...e só pela madrugada, quando já estou com uma carga cavalar de barbitúricos é que adormeço!

 

Os meus pensamentos já são sobejamente conhecidos...são sempre os mesmos, todos os dias.

 

Acordo e digo para comgo: «ainda estou cá, não morri esta noite...»

 

Adormeço e digo: «que eu adormecesse e não mais acordasse!»

 

Quero partir num dia ou noite qualquer, ir ao encontro da PAZ!

 

Termino este post com um poema de SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESON

 

Terror de te amar num sitio tão frágil como o mundo.

Mal de te amar neste lugar de imperfeição

Onde tudo nos quebra e emudece

ONDE TUDO NOS MENTES E NOS SEPARA.

Índice:
publicado por Chicailheu às 18:02

link do post | comentar | favorito
|

FRASE DE HOJE!

Índice:
publicado por Chicailheu às 18:00

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2013

LINDAS FRASES!

Índice:
publicado por Chicailheu às 16:22

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito (1)
|

SOBREVIVENTES

Acabei de ler o livro com este título: SOBREVIVENTES, do qual adorei a leitura!

 

Li-o de um sôfrego!

 

Mas...não fiquei indiferente ao seu profundo conteúdo!

 

Na contra capa do livro está escrito: -« Quem começa uma leitura destas não desiste mais.

Sente-se preso por dentro. Leia, por favor, e sem perda de tempo, que não vai arrepender-se.»

 

Realmente foi o que aconteceu comigo. O livro é composto por seis histórias, todas diferentes, todas muito profundas.

 

São narrativas de pessoas que tiveram a morte à frente dos olhos. A tragédia parecia inevitável.

A esperança, a crença, a força humana salvaram-nos.

 

Diz-se que a esperança é a última a morrer.

 

SOBREVIVENTES  é o livro onde a esperança de todos nós volta a nascer.

 

Recomendo a todos os que cultivam o gosto pela leitura, que o leiam, pois vão certamente enriquecer-se como Ser Humano!

 

Tenho por hábito, quando o livro é meu, o que é o caso, sublinhar algumas frases, que me apelam mais à atenção, ou até mesmo, o que acontece com frequência, algumas dessas frases, parecem terem sido escritas directamente para mim..."un dejá-vu"!

 

Talvez, porque na minha já longa caminhada de vida com sessenta e dois anos, muito sofridos, muito intensos, muito tatuados na carne e no coração, neste livro encontrei muitas frases que fazem todo o sentido!

 

Por exemplo: -"uns jornalistas perguntaram a uma anciã, para ela o que eram os Recados de Fátima?"

 

Esta respondeu: "Ouço e aprendo, choro e quero ajudar os outros. Isto é, nunca devemos desistir de nada, temos de ser solidários.Temos de ter capacidade de ter compaixão.

 

Ainda anda por cá, na memória do meu coração, a resposta daquela anciã.

 

Acerca de um jovem que queria muito ser um Futebolista de nome Internacional, viver numa grande cidade, ser financeiramente independente, enfim, ter um futuro promissor.

 

Infelizmente a Vida trocou-lhe as voltas.

Quando começou a haver dinheiro, começaram as complicações.

 

Mudou de Clube.

Na época seguinte  a carreira desse jovem que já tinha sido campeão pela Equipa em que jogava desceu de divisão, e a carreira desse jovem promissor não dá o salto que ele esperava.

 

Vitor (nome fictício), ficou a conhecer a outra face da moeda.

Entrou num mundo onde não havia respeito e os sonhos eram espezinhados.

 

Num momento muda tudo.

 

Vitor, sofre um acidente de viação, e infelizmente teve de amputar uma perna.

Para Vitor, o sonho acabava ali.

Chorou muito...nem queria ver os amigos.

 

E....avançando nesta narrativa, pois não vou contar toda a esta história, passados muitos meses de sofrimento físico e psicológico, Vitor disse num dia; -«Que era ele que tinha de vencer a dor e não a dor vencê-lo a ele!»

 

Esta frase tocou-me bem fundo!

 

Tenho lutado tanto para vencer a DOR, e a DOR não me vencer a mim!

 

Enquanto há vida há soluções.

Enquanto há força, vai-se á luta, não se baixa os braços.

Não é fácil, mas ninguém disse que viver era fácil.

Eu sinto que as coisas estão mal, mas ao mesmo tempo sinto que ainda sou eu...que ainda vou tentar lutar com as muitas ou poucas forças que me restam!

 

Eu não me importo que me digam as coisas. Pode demorar uns dias a entrar na cabeça, mas depois entro no caminho.

É melhor ter noção da realidade do que uma falsa esperança que não interessa nada.

 

E quanto mais rápido melhor.

A ansiedade de não saber é que é muito difícil.

 

Tenho que fazer mais uma colonoscopia, e estou desejosa de a fazer...de saber como estão os meus intestinos, após a cirurgia, que fiz já vai fazer no dia 2 de Abril, um ano.

 

Também tenho de fazer duas TACS- Cervical e Lombar, e uma RM (Ressonância Magnética), e este exame causa-me pavor, pois sofro de claustrofobia. mas tenho de me mentalizar que tenho de o fazer!

 

Por estranha ironia do destino, tinha todos estes exames, mas estão fora do prazo de validade.

 

Num outro capítulo deste mesmo livro -SOBREVIVENTES - um médico defende que eles deveriam partilhar ainda mais informação, adaptando-se ao perfil do doente.

«Acho que se esquecem e ouvem pouco a opinião dos doentes.

O doente é que tem de decidir o que quer fazer, depois de ter tido uma explicação sem palavras complicadas, clara e precisa.

As pessoas tem de entender que muita decisão clínica tem que ver com a cultura do médico que está a propor e com a do próprio doente.

E quem está a decidir não se pode esquecer que quem sofre somos nós e não os médicos que determinam as terapêuticas.»

Eu não tenho medo da Morte.

Essa é uma coisa que já resolvi há muito tempo na minha cabeça.Para mim isso é algo que é perfeitamente normal neste momento.

 

Tenho sim, pavor à dor, ao sofrimento diário e martirizante, aos exames mais evasivos, à situação de ficar dependente de outros, ao ter que ficar numa cama sem nada poder fazer, até ao último dia da minha vida!

 

Sei que sou MORTAL, que é essa a condição de todos nós, tal como tantos heróis saídos de lutas desiguais, é reconhecidamente um SOBREVIVENTE!

 

 Mais uma narrativa que nos faz pensar.

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Chicailheu às 14:33

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

FRASE DO DIA!

Índice:
publicado por Chicailheu às 14:29

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2013

VIVA O CARNAVAL! FELIZ CARNAVAL 2013!

FELIZ CARNAVAL, PARA OS QUE GOSTAM DO CARNAVAL: COMO EU!

 

publicado por Chicailheu às 10:16

link do post | comentar | favorito
|

UMA TRISTE MANHÃ!...

Sim...para mim, é uma triste manhã, de Terça-Feira de Carnaval!

 

Já estou sem sair de casa há muito ,mais do que uma semana...para aí há uns doze dias, pois só saí na quarta-feira da semana passada, e foi por motivo inadiável!

 

Eu, CHICA DA SILVA; que adorava o CARNAVAL, da minha ILha, e que ia para os Salões, , começando no sábado até à Terça Feira Gorda!

 

De há 3 anos para cá, não mais fui.

 

Em 2011, fui operada ao coração a 24 de Fevereiro, estava portanto no Hospital.

 

Em 2012, não fui para os Salões, como gostava, porque a minha doença dos intestinos, me limitavam a estar em casa.

Vi na VITEC, num canal que se introduz o código 124432, para quem tem a MEO, e este ano, ainda vi muito menos, pois tenho passado muito mal.

 

Ver na TV. não é a mesma coisa, mas sempre adoçar o bico...pois gostar é mesmo de estar na azáfama dos Salões, conviver com outras pessoas, por vezes que só nos vemos de ano a ano, nesta época tão importante e alegre para os TERCEIRENSES!

 

Não há no MUNDO INTEIRO, CARNAVAL IGUAL AO DA ILHA TERCEIRA... e também as TOURADAS À CORDA.

 

São únicas, e por mais que digam e deitem "bocas", é pura INVEJA, porque nunca terá um fim.

É ver cada vez mais a JUVENTUDE entrosada com os mais velhos e experientes!

 

Os bailinhos que vi, ontem à noite na VITE, achei-os todos muito lindos.

 

Hoje, acordei mais espertinha...o tempo também não parece que seja chuvoso, e vou levantar o cú da cama, tomar um banho, aperaltar-me, e primeiro vou ver os netos...pois se eu não os for ver, eles cá não vem!

 

Depois, logo se vê, se vou até ao Salão de S. Luís, no Reguinho, a ver se ainda vejo uns bailinhos, antes que o CARNAVAL 2013, se acabe!

 

VIVA O CARNAVAL DA ILHA TERCEIRA!

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Chicailheu às 09:54

link do post | comentar | favorito
|

FRASE DO DIA!

Boa Semana: 6  
 
  
Índice:
publicado por Chicailheu às 09:53

link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim

Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

::HORAS CERTAS::

::MÚSICA DO BLOGUE::

:: LINK-ME ::

:: CONTADOR ::

contador de acesso grátis

Índice

adágios

adivinhas

agradecimentos

amizade

amor

anedotas

aniversários

apontamentos

artes decorativas

as minhas músicas

até amanhã

bancos de jardim

boa noite

boa semana

boa tarde

boas recordações

bom dia

bom domingo

bom fim de semana

carnaval

coisas de que gosto

comentários

comentários ano novo

comentários da chica

comentários de natal

comentários de sábado

comentários noturnos

comentários tristes

conselhos úteis

culinária

curiosidades

datas comemorativas

desafios

destaques

dias da semana

dicas

domingo

drinks

efemérides

favoritos

feliz ano novo

feliz natal

fim de semana

fofuras

foto do dia

fotos

fotos interessantes

fotos lindas

frase de domingo

frase de hoje

frase do dia

frases

frases de natal

frases do dia

frases lindas

frases luminosas

frases noturnas

humorismo

ilha terceira

ilhas dos açores

imagem de hoje

imagem do dia

imagens lindas

janelas

janelas de natal

livros

meus textos

miminhos

miminhos de amizade

minhas músicas

minhas telas

músicas favoritas

músicas preferidas

músicas românticas

os meus poemas

outros poemas

parabéns

páscoa

pela madrugada

pela noite dentro

pensamentos

poemas

poemas de natal

preces e orações

prosas

provérbios

quadras populares

recados de natal

recordações

reflexões

retratos dos açores

sabia que

saúde

segredos de culinária

selos

texto lindo

textos

textos da chica

textos lindos

youtubes

todas as tags

Recordações

Janeiro 2017

Agosto 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

favorito

LINDAS FRASES!

LINDAS FRASES!

NELSON NED -RECADO AOS NA...

Gente e Toiros em vídeo

PENSAMENTOS

Dia Feliz!

Comentário...

"Terceirense", ferrenha!

Novidades

CRÓNICA DO DIA!

FELICIDADE1

MAIS UM FINAL DE U DIA -...

FRASE DO DIA!

OLÁ PESSOAS LINDAS.

FRASE DO DIA!

IMAGEM DO DIA!

BOM DIA!

COMEMOREI 45 ANOS DE CASA...

EU, A AUTOGRAFAR OS MEUS ...

:: BLOGS ::

- Maripossa Azoriana Blog
Azoriana Blog
O Blog da Joanina
O Blog da Joanina
Photobucket

"MEU POEMA"

Toda a vez que eu choro Há um sol que ignoro Um mundo lá fora Que não se compadece É tempo perdido E este meu ar sofrido Está de mim cansado Sempre que eu me escondo É por cobardia É esta mania de me anular O que eu tenho mesmo No fundo, no fundo… É medo de amar! CHICA
blogs SAPO

subscrever feeds